Notícias

  • Fev

    17

    2020

Guarda Mirim busca apoio de empresários para reformar sede própria

Fundada no dia 31 de março de 2015 por um grupo de membros da sociedade, encabeçados pelo comissário de menores João Gutembergue Pessoa Frazão, a Guarda Mirim de Dourados surgiu com o intuito de promover a educação de forma alternativa, oferecendo noções de cidadania, direitos humanos e formação profissional aos jovens e adolescentes, de 13 a 18 anos de idade.

No ano passado, a Guarda Mirim de Dourados ‘Dr. João Adolfo Astolfi’, lançou uma campanha que busca o apoio da sociedade douradense, para iniciar as obras de construção da sede própria da entidade, no imóvel que adquiriu pelo sistema de comodato durante o mandato de prefeito do então vice-governador, Murilo Zauith, na região do bairro João Paulo II.

De acordo com o presidente João Frazão, a Guarda Mirim foi contemplada com uma emenda parlamentar, viabilizada por meio do deputado estadual Barbosinha (DEM), da ordem de R$ 314 mil, que serão utilizados na reforma das salas de aula, dependências administrativas, área de lazer e entretenimento, cozinha, banheiros e biblioteca do imóvel, com a substituição da estrutura deteriorada que existe no terreno.

Buscando ainda a estruturação, a Guarda Miriam em parceria com o Ministério Público e a Incorporadora São Bento, realiza uma “Ação entre Amigos”, no valor de R$ 50, concorrendo a um terreno de 237 m2, no Conjunto Cidade Jardim II, aos fundos do Clube Indaiá.

Para Nilson Santos, a campanha se faz necessária, pois a Guarda Mirim é extremamente importante para a educação não formal dos jovens de Dourados. “A Guarda estava funcionando desde que foi criada, no espaço do estádio Douradão, mas o local foi interditado pela Prefeitura. A educação vai além do espaço delimitado pelos muros escolares e salas de aula e, precisamos reconhecer os grandes ensinamentos que esses jovens levam para a vida, exaltando ainda, a credibilidade da entidade em parceria com as empresas de nossa cidade”, disse o presidente da ACED.