Aced Dourados

CONSULTA SCPC

Problemas de Acesso?

NOTÍCIAS

Dourados fecha o ano com saldo positivo na criação de novos empregos
Setor industrial é um dos segmentos que impulsionou criação de novos postos de trabalho em Dourados (Foto: Eliel Oliveira)


Dourados fecha o ano com saldo positivo na criação de novos empregos

02/12/2015

César Cordeiro

O Progresso

Na contramão da crise econômica que assola todo o País, o Município de Dourados fecha o ano de 2015 com saldo positivo na criação de novos empregos, de acordo com dados extraídos do Ministério do Trabalho e Emprego (CAGED-EEC), site empresometro e portal do empreendedor.

Os dados revelam que de outubro de 2012 a outubro de 2015 Dourados criou 4.414 novas vagas, sendo que o setor de serviços liderou este ranking (77%). Em seguida veio o comércio com 986 (17%), depois a construção civil com 216 (4%), serviço industrial e utilidade pública 92 (2%).

No mesmo período, de acordo com o levantamento, foram fechadas 1.301 vagas, sendo que a maior parte foi na indústria de transformação 1.121, agropecuária 177 e extrativa mineral 3. A soma entre a abertura e o fechamento gerou o saldo positivo de 4.414.

Ano de 2015

Já em 2015, considerado um ano atípico no setor (devido à crise), entre a criação e o fechamento de novas vagas o saldo positivo foi de 15 vagas. Foram fechadas duas vagas no setor de extrativa mineral, 494 na indústria de transformação, 173 na construção civil e 101 no comércio, totalizando 770. Já na tabela de criação de novas vagas aparecem 683 em novos serviços, 69 em agropecuária, 33 em serviço industrial e utilidade pública totalizando 785.

Em 2015 o Brasil fechou em torno de 5,3% das suas vagas de trabalho, enquanto que em Dourados houve um crescimento na oferta de empregos de 0,065%. Em 2015 foram fechadas no Brasil 923.476 vagas, sendo 10.955 no setor extrativa mineral, 336.437 na industria de transformação, 5.279 no setor de serviços industria e utilidade pública, 253.226 na construção civil, 239.283 no comércio e 76.281 em serviços. Em nível de Brasil o saldo positivo foi de 8.5%.

Empresas criadas

O número de empresas criadas no Brasil também foi superior a crise nacional. Entre 2013 e 2015 foram criadas 1.858 empresas e 3.886 micro empreendedor individual. Em 2015 foram 10.251 empresas e 6.834 micro empreendedor individual. Em 2015 foram criadas 700 empresas e 1.225 micro empreendedor individual.